Profª Coord. Oficina Pedagógica - L.Portuguesa - 2004-2012

Poste um comentário para mim  








ATP, PCOP e PCNP NA OFICINA PEDAGÓGICA DE 2004 a 2012



A formação contínua é apresentada por (Perrenoud, 2000, p. 158) como um acompanhamento de transformações identitárias. 
Enquanto os elementos da formação inicial são retomados e transformados, na formação continuada alguns paradigmas novos se desenvolvem antes de serem integrados à formação inicial. Administrar a formação continuada significa adquirir habilidades e desenvolver competências. Para saber ensinar é indispensável saber o quê e como ensinar. 
Conforme Paulo Freire (1996), os docentes devem ter um olhar reflexivo sobre suas práticas porque a docência se constrói numa articulação da  competência acadêmica  com a competência pedagógica.


RESULTADO DO SARESP



LISTA TELEFÔNICA DAS ESCOLAS DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS/SP ORIENTAÇÕES QUE ACONTECERAM EM:
2004
SAREP
COMPARAÇÃO SARESP 2004 / 2005

2005
Projeto "Estação da Luz da Nossa Língua Portuguesa" - com professores da EE Dep Benedito Matarazzo e da EE Ayr Picanço Barbosa de Almeida







Videoconferências, estudo em grupo, reflexão de nossas práticas, desenvolvimento de projeto interdisciplinar.






2006
- Visita do astronauta Marcos César Pontes a Escola Estadual Major Aviador José Mariotto Ferreira
APOSTILA INTERATION STUDENT



OT para professores de Língua Inglesa com a participação do autor Wilson Liberato







18-19 maio 2006
Silvia , Katty, Adriana Corniatti, 
Célia Regina Z.T.Costa,Marta, 
Margareth, Lucia, Déde, 
Nanci Azanha e Eva Dantas 
                    ENGLISH FOR KIDS



2007
KEEP LEARNING - programa de formação continuada para professores de Língua Inglesa
Talking about
INTERACTION STUDENT - SET/07


Blog Keep Learning.sjcampos
Turminha do Curso
Novembro 2007









OT VALIDAÇÃO DO CD ELLIS
OT LÍNGUA INGLESA
OT OFICINA DE INGLÊS - Escola de Tempo Integral
PUBLICAÇÃO "OFICINA CURRICULAR DE INGLÊS - CICLO I 
out 2007
SEE - Orientação de Inglês
com ATPs Lúcia e Silvinha










GÊNERO - EM - SET
SARESP O1 - NOV
SARESP 02 - NOV

2008 -
ENCONTRO COM PROF COORDENADORES - MARÇO
ENCONTRO COM PROF CORDENADORES - MAIO
 Oficina Curricular de INGLÊS - Ciclo I
SEQUÊNCIA DIDÁTICA
CAPACIDADES DE LEITURA
DESCRITORES PARA CORREÇÃO DA PRODUÇÃO DE TEXTOS
2º ENCONTRO - PROF COORDENADOR
RECUPERAÇÃO PARALELA

nov 2008
com Nilo de Macedo
com ATP Nilcéia (mat) e Inês Fini









22 out 2008







Comissão do texto MEMÓRIAS - OLIMPÍADA DE LÍNGUA PORTUGUESA
-----------------------------------------------------
2009
FOCO:
Acompanhamento e apoio às escolas levando em consideração os resultados das avaliações externas (SARESP, SAEB, PROBA BRASIL) e os índices do IDESP, o levantamento dos alunos encaminhados para a Recuperação Paralela, o Plano de aula (Aula regular, Recuperação Contínua e Recuperação Paralela) metodologias e estratégias em sala de aula.

ENCONTRO DE MARÇO 2009
com Mª Cristina
OT com Professores Coordenadores
Olimpíada da Língua Portuguesa


OLIMPÍADA DE LÍNGUA PORTUGUESA
30 out 2009



AVALIAÇÃO DA E NA ESCOLA
ATENDIMENTO ÀS ESCOLAS MONITORADAS
RECUPERAÇÃO PARALELA - JORNAL
RECUPERAÇÃO PARALELA - NARRATIVAS
EIXOS COGNITIVOS
COMPETÊNCIAS DA ÁREA
COMPETÊNCIAS COGNITIVAS
SARESP 2009
ENEM - SARESP


-----------------------------------------------------

SARESP 2009











Infelizmente, perdi a maioria dos arquivos .
-----------------------------------------------------

2010
FOCO: 
Formação e assessoria ao PC no planejamento, desenvolvimento e intervenção no trabalho com leitura e escrita em sala de aula.
Levar o PC a prever uma Rotina no processo de formação docente.
Levar o PC a considerar a necessidade de criar situações cada vez mais eficazes para a superação das dificuldades que os professores (de todas as áreas /disciplinas) encontram em desenvolver as capacidades leitoras e escritoras.
Levar o PC a orientar o professor (de todas as áreas /disciplinas)a proporcionar aos alunos a possibilidade de desenvolver suas competências leitoras, oferecendo textos que circulam em diferentes esferas da atividade humana e pertencem a gêneros variados de discurso, com diferentes intenções e funções, e exercitar as habilidades específicas para a leitura compreensiva de textos reais, sejam escolares ou não.
Garantir resultados de mais sucesso na aprendizagem dos alunos
-----------------------------------------------------
2010 - Projeto Rádio Ciência - ATP Profª Sandra Barbosa
-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE JANEIRO 2010
LEITURA E PRÁTICA EDUCATIVA: O FIO DAS RAZÕES NO PERCURSO DAS AÇÕES - Kátia Lomba Bräkling - JAN 2010 - Serra Negra

ENCONTRO DE FEVEREIRO 2010
com Mª Cristina
Serra Negra - fev 2010
Capacitação - Recuperação Paralela
OLIMPÍADA DE LÍNGUA PORTUGUESA
RECUPERAÇÃO PARALELA -fev
RP - CONHECIMENTOS LINGUÍSTICOS (completo)
RP - PRODUÇÃO DE TEXTOS  - (JAQUELINE BARBOSA)
RP - DESCRIÇÃO DO GÊNERO ARTIGO DE OPINIÃO - (JAQUELINE BARBOSA)
RP - COMPETÊNCIA LEITORA
RP- 4º ENCONTRO - MAIO
CAPACIDADES DE LEITURA - ROXANE ROJO
MAPA CONCEITUAL DA PPP




com Jaqueline Barbosa - jan 2010

-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE MARÇO 2010
CURSO SABORES DA ESCRITA  - APRESENTAÇÃO DO CURSO
-----------------------------------------------------

ENCONTRO DE ABRIL 2010
PLANO AÇÃO - EIXO AVALIAÇÃO - DA OP 
PLANO DE AÇÃO DA OP

-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE MAIO 2010
EQUIPE QUE APRENDE PARA ENSINAR
FOLDER
ENCONTRO
RP - 4º ENCONTRO
NOTÍCIA
-----------------------------------------------------




ENCONTRO DE JUNHO 2010
GESTÃO EM DEBATE - PROF COORDENADORES
23/06/2010


-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE JULHO 2010
autógrafo de  Roxane Rojo - Lindóia

-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE AGOSTO 2010


RP - 6º ENCONTRO - AGOSTO

Sistematização da compreensão de  diversos gêneros que circulam na sala de aula (em todas as áreas)  e  em outras instâncias sociais.

Descritores para Correção da
Produção de Texto
SARESP

Profs de Recuperação Paralela

com  Mª Cristina Riondet
Profs de RP - ago 2010
CONCEPÇÕES DE LINGUAGEM
ESTRATÉGIAS DE INTERVENÇÕES


Orientar o PC na Rotina de trabalho em HTPC, que exige conhecimentos de prever, sequenciar e pôr em prática as ações necessárias em determinado tempo.
HTPC 01
HTPC 02
COMPETÊNCIAS E HABILIDADES
Dia do SARESP


DIA DO SARESP











----------------------------------------------------
ENCONTRO DE SETEMBRO 2010
AVALIAÇÃO - PROF COORDENADOR

OT Equipe que aprende - gestão - set 2010
Supervisora Regina Áurea











-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE OUTUBRO 2010
SARESP
LEITURA E ESCRITA - COMPROMISSO DAS ÁREAS
-----------------------------------------------------




ENCONTRO DE DEZEMBRO 2010
REDEFOR - PRESENCIAL




Excursão ao Museu da Nossa Língua e  Pinacoteca
"com" Fernando Pessoa
SAUDADES, de Almeida Júnior

O Pensador,









Equipe que aprende.
Serra Negra
com PCOPs Mª Cristina, Denise,
 Eliana, Régia e
a supervisora Regina
Orientação Técnica de LP






-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE NOVEMBRO 2010


Escola que Aprende
com PC da EE Olimpío Catão, profª Mara

Escola que Aprende
com gestoras da EE J. Curino










-----------------------------------------------------

ENCONTRO DO CURSO SABORES DA ESCRITA 2010
1º ENCONTRO
-----------------------------------------------------

Boas Práticas Pedagógicas

LÍNGUA PORTUGUESA
Ensino Fundamental II - A distância das coisas
Ensino Fundamental II - A invenção de Hugo Cabret
Ensino Fundamental II - Buracos (para aulas de 45 min)
Ensino Fundamental II - Buracos (para aulas 90 min)
Ensino Fundamental II - De Repente, nas Profundezas do Bosque
Ensino Fundamental II - Nas asas do pavão
Ensino Fundamental II - Nas sendas do haicai
Ensino Fundamental II - Oficina de História em Quadrinhos
Ensino Fundamental II - Oficina de Fotonovela (professor)
Ensino Fundamental II - Oficina de Fotonovela (aluno)
Ensino Fundamental II - O gênio do crime
Ensino Fundamental II - Por entre versos
Ensino Médio - Nenhum motivo explica a guerra Por entre versos
Ensino Médio - O colapso dos bibelôs
Ensino Médio - O estranho caso do cachorro morto
Ensino Médio - Oficina Zine (aluno)
Ensino Médio - Oficina Zine (professor)
Ensino Médio - O menino do pijama listrado
Referência: SEE/SP (2010)


-----------------------------------------------------


ENCONTRO DE JANEIRO 2011
ATRIBUIÇÃO 2011
na atribuição...
com Mª Cristina na atribuição
parte da Equipe 2011
Meu cantinho 2011


PROJETOS E PCOPs RESPONSÁVEIS



FOCO
Promover a formação continuada de professores de Língua Portuguesa para levá-lo a transpor  - transposição didática - para a atuação em sua prática de ensino-aprendizagem, às várias vozes que consolidam a proposta de ensino adotada pela SEE / SP e promover a consolidação do Currículo Oficial de Língua Portuguesa da SEE / SP e levá-lo a refletir sobre os conceitos e as teorias que  o norteiam e identificar os aportes teóricos acerca de práticas sociais, oportunizando aos professores  o contato com referenciais bibliográficos específicos da teoria e prática do ensino da língua materna;
Explorar os cadernos do professor como instrumento que orienta as práticas docentes, que levam em conta as condições nas quais se realizam essas práticas, discutindo, desenvolvendo e sugerindo práticas de ensino com foco nas sequências didáticas descritas nas Situações de Aprendizagem, entre outras que se apresentem e  refletir sobre estratégias que favoreçam o domínio de práticas de linguagem ligadas ao ensino-aprendizagem, assim como e apoiar o professor que, com toda a sua a autonomia, experiência e perspicácia, aprofunde e adeque as orientações das situações de aprendizagem;
Divulgar, articular e subsidiar ações e demandas pertinentes às Avaliações Externas (SARESP, SAEB - Prova Brasil, Avaliação Diagnóstica e Avaliação da Aprendizagem em Processo), aplicadas às escolas estaduais e levar o Professor Coordenador e o Professor de Língua Portuguesa a discutir e analisar, os resultados das avaliações externas para promover reflexão sobre as práticas de ensino-aprendizagem com foco em competências e habilidades e reflexão sobre possíveis intervenções, estabelecendo metas e propondo ações que possibilitem garantir o desenvolvimento do Currículo Oficial do Estado de São Paulo nos Ciclo I e II do Ensino Fundamental e do Ensino Médio da Rede Pública Estadual.
Divulgar, orientar e incentivar a participação de escolas estaduais, através de seus professores e alunos, no Escrevendo o Futuro - Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP).
Divulgar e dar suporte ao Programa Apoio ao Saber de incentivo à leitura, formação de público leitor e oferta de acesso a livros paradidáticos destinados a cada aluno do Ensino Fundamental II e Ensino Médio da rede pública estadual.
Manter e ampliar as ferramentas de TICs nos processo de gestão interna do Núcleo Pedagógico e na comunicação com as escolas estaduais.

-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE FEVEREIRO 2011
PROPOSTA PEDAGÓGICA E PLANO GESTÃO
SONDAGEM
SONDAGEM
-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE ABRIL 2011
PPT _ ABRIL 11
RECUPERAÇÃO PARALELA
RECUPERAÇÃO PARALELA - ABRIL
OT 2011 - SARESP
FOLDER

EJA 19 ABRIL
EJA - 19 ABRIL
 -----------------------------------------------------
ENCONTRO DE MAIO 2011
Recuperação Paralela: Processos e descaminhos MAIO 11
BOLA DIVIDIDA - DIOGO NOGUEIRA
BOLA DIVIDIDA - ZECA BALEIRO
CORREÇÃO DE PRODUÇÃO DE TEXTOS
LEITURA E PRODUÇÃO
ENCONTRO LITERÁRIO

-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE JUNHO 2011
IMPLEMENTAÇÃO DO CURRÍCULO
-----------------------------------------------------

ANÁLISE FOFA - 1º SEMESTRE 2011 - LÍNGUA PORTUGUESA
AÇÕES DO 1º SEMESTRE - KATTY RASGA
-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE JULHO 2011
GESTÃO PEDAGÓGICA - REPLANEJAMENTO
FORMAÇÃO CONTINUADA
-----------------------------------------------------

ENCONTRO DE AGOSTO 2011
ESCOLAS PRIORIZADAS 01
ESCOLAS PRIORIZADAS 02
GESTORES - 2º ENCONTRO
-----------------------------------------------------

ENCONTRO DE SETEMBRO 2011
SARESP NA ESCOLA
SETEMBRO - avaliação
-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE OUTUBRO 2011
ANÁLISE DO RELATÓRIO SARESP
RELATÓRIO PEDAGÓGICO
SARESP - GERAL
QUESTÕES DO REL PEDAGÓGICO
NARRATIVA DE AVENTURA
SD - ARTIGO DE OPINIÃO
SARESP



SARESP SJCAMPOS - PREZI (fazer download e executar - sem medo)


-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE NOVEMBRO 2011
AVALIAÇÃO EM PROCESSO
IMPLEMENTAÇÃO DO CURRÍCULO
FOLDER RP
FOLDER OLIMPÍADA DE LÍNGUA PORTUGUESA
ACERTANDO O RUMO
-----------------------------------------------------

IDESP 2007 a 2012



2012
Gestão do ATP; acompanhamento da ATPC e da gestão do currículo na escola;  gestão da sala de ala; acompanhamento em sala de aula;  observação do clima escolar e resultado de entrevista com alunos;  acompanhamento da recuperação; estudo de fundamentos teóricos que embasam o Currículo, contidos no Caderno do Gestor; análise dos resultados de avaliação externo; análise dos instrumentos de avaliação;  caderno do professor/caderno do aluno; estudo do conceito de Situação de Aprendizagem; estudo das Sequências Didáticas; estudo do conceito e de práticas de Recuperação Contínua; estudo do Currículo; verificação nos diários de classe feita pelo PC sobre o desenvolvimento do Currículo; ciência aos professores de materiais pedagógicos recebidos pela escola; primar pelo acesso do aluno ao material disponibilizado para a Sala de Leitura; implementar a cultura da escola aprendente, acolhedora, democrática, motivadora, leitora, escritora.

Foco na  Metodologias e estratégias em sala de aula.

· Rotina
·  Plano de aula
· Seqüência didática
· Gêneros do Discurso
· Competências/habilidades/conteúdos/ recursos
· Avaliação formativa/sondagem permanente
· Registro
· Protagonismo Juvenil
· Projetos interdisciplinares
· Contextualização
· Estudo das propostas



-----------------------------------------------------
REFLEXÃO PARA O PROFESSOR


ENCONTRO DE FEVEREIRO 2012
AVALIAÇÃO EM PROCESSO

Acompanhar e apoiar o professor coordenador das escolas parceiras, nas ações que promovam efetiva consolidação do processo ensino-aprendizagem, além de observar, orientar, sugerir e aprender dinâmicas e práticas de ensino no desenvolvimento do Currículo e na utilização de materiais didáticos e paradidáticos em ações pontuais de acompanhamento de sala de aula, assim implementar o uso dos instrumentos de avaliação e sua análise para intervenções no processo ensino-aprendizagem.














PROPOSTA DE TRABALHO COM PROF COORDENADOR - MINUTA
-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE MARÇO 2012
OLIMPÍADA DE LÍNGUA PORTUGUESA

Poesia 2º lugar Nacional da OLP 2010
A minha cidademinha
Não é pequenina,
Não tem burricos a pastar
E não cabe num só olhar!
A minha cidademinha
Tem casa de Burle Marx,
Tem parque em todo o lugar
E a Dutra por ela a serpentear
A minha cidademinha
Pesquisa metereologia,
Investe em tecnologia
E na aviação, arrepia!
Ah, minha cidademinha,
Você não tem o Mário para te louvar,
Mas teve Cassiano a fazer poesias
Sem sua flauta roubada encontrar...

Aluna Ingrid Januário de Santana, 5º ano
Profº  Ana Lúcia Pinheiro da Silva 
EE Ana Herondina Soares Schichof, São José dos Campos/SP
Olimpíada de Língua Portuguesa 2010


Depoimento da professora Ana Lúcia.

-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE ABRIL 2012
ARTIGO DE OPINIÃO 01
PRODEC
PRODEC - ASPECTOS PEDAGÓGICOS
PPP DA ESCOLA
-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE MARÇO 2012
OLIMPÍADA DE LP
INSCRIÇÃO DO PROFESSOR - OLP
OFICINA - OLP
-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE MAIO 2012
GENÊROS TEXTUAIS
AVALIAÇÃO EM PROCESSO
OT - PROFESSORES COORDENADORES
EJA
6º ANO
ROTINA DO PROFESSOR COORDENADOR
-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE JUNHO 2012
9º ANO: UMA PROPOSTA DE LETRAMENTO
CHAPEUZINHO - ADAPTADO
ANÚNCIO PUBLICITÁRIO
RECUPERAÇÃO CONTÍNUA E INTENSIVA 
-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE JULHO 2012
REPLANEJAMENTO
-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE SETEMBRO 2012
EE Alceu Maynard
AVALIAÇÃO EM PROCESSO - LP

-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE AGOSTO 2012
AVALIAÇÃO EM PROCESSO
FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFS DA EE Mª LUÍZA GUIMARÃES
-----------------------------------------------------
ENCONTRO DE NOVEMBRO 2012
AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM PROCESSO
-----------------------------------------------------

A capacidade de produzir um texto, coerente em termos de conteúdos e com um mínimo de coesão linguística, não é um dom exclusivo de uma minoria seleta, mas uma capacidade ao alcance de todo indivíduo escolarizado, se lhe damos as condições de ensino e aprendizagem adequadas.

Produção de texto
Atividade/prática, centrada no processo, Consideração de um contexto de produção, Perspectiva sócio-interacionista, Lugar de entrada para o diálogo com outros textos

Vislumbrando soluções
Ressignificar o trabalho com produção de textos na escola;

Formação:
Domínio dos aspectos envolvidos no processo de produção de textos e das perspectivas teórico-metodológicas para o ensino-aprendizagem da produção escrita;
Domínio de metodologias que possam criar boas situações de aprendizagens junto aos alunos;

É preciso ressignificar o trabalho com produção de texto:
- da redação para produção de textos;
- a produção deve se constituir em uma situação de interlocução. Como tal, não deve ser proposta apenas  para verificar o que os alunos aprenderam; É preciso também considerar o que têm a dizer e proporcionar múltiplos diálogos;
- deve mobilizar uma atitude protagonista por parte dos alunos e, na medida do possível, deve proporcionar  algum nível de intervenção na realidade (carta de reclamação com questões da comunidade; projeto de intervenção social; reportagens sobre custos dos produtos da cesta básica na região, sobre manifestações e equipamentos sócio-culturais existentes na comunidade ou ainda sobre perfil dos alunos da escola; artigo de opinião sobre tema de interesse que mobilize para discussão, crônica que possa proporcionar uma outra perspectiva de olhar para a realidade
 - diversificar gêneros e temas na perspectiva do letramento crítico (consideração de temáticas e  gêneros socialmente valorizados, mas também dos que circulam nas culturas locais e juvenis; gêneros  multissemióticos, digitais, dentre outros, também devem ser contemplados)
 - Alguns gêneros possíveis; HQ, tirinhas, fanzines, e-zine, fotonovelas, fanfic, rap, literatura marginal, videopoemas etc. Incluir temáticas que se aproximem das culturas juvenis

Para produzir um texto, é necessário que (Geraldi, 1995, p. 137):

  • Se tenha o que dizer;
  • Se tenha uma razão para dizer o que se tem a dizer;
  • Se tenha para quem dizer o que se tem a dizer;
  • O locutor se constitua como tal, enquanto sujeito que diz o que diz para quem diz
  • Se escolham estratégias para realizar (a), (b), (c) e (d).


Produzir textos escritos é uma atividade extremamente complexa:

  • Adequação a situação de produção (incluindo domínio dos gêneros em questão);
  • Requer a coordenação de diferentes sub-sistemas da língua;
  • Domínio do conteúdo.


OPÇÕES DIDÁTICAS

1. Diversidade textual:  conjunto de aprendizagens específicas de
diversos gêneros textuais.
2. Abordar a produção de textos desde o início da escolaridade.
3. Progressão em espiral.
4. Do complexo p/ o simples p/ voltar ao complexo.
5.  Ensino intensivo.
6. Modelo: textos sociais em uso.
7. Atividades de revisão e reescrita.
8. Método indutivo.
9. Regulação externa e interna.
10. Organização do ensino em sequências didáticas.

SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS PARA O ORAL E A ESCRITA: APRESENTAÇÃO DE UM PROCEDIMENTO
"Os textos escritos ou orais que produzimos diferenciam-se uns dos outros e isto porque são produzidos em condições diferentes. Apesar desta diversidade, podemos constatar regularidades. Em características semelhantes, que podemos chamar situações semelhantes, escrevemos textos com de gêneros de textos?"
(Joaquim Dolz, Michele Noverraz & Bernard Schneuwly)

Como desenvolver as capacidades de expressão oral e escrita?
Efetuar atividades ou exercícios múltiplos e variados

Definição e finalidades das Sequências Didáticas (SD)
SD É um conjunto de atividades escolares organizadas, de maneira sistemática, em torno de um gênero textual oral ou escrito.
Uma SD tem a finalidade de ajudar o aluno a dominar melhor um gênero de texto, permitindo-lhe, assim, escrever ou falar de uma maneira mais adequada numa dada situação de comunicação. Servem, portanto, para dar acesso aos alunos a práticas de linguagem novas ou dificilmente domináveis.


Descrição de maneira detalhada da tarefa de expressão oral ou escrita que os alunos deverão realizar (apresentação de um problema de comunicação bem definido):
 Que posição dever? assumir enquanto autor?
 Qual é o gênero que será abordado?
 A quem se dirige a produção?
 Que forma assumirá a produção?
 Qual a finalidade visada?
 Quem participará da produção?


Módulos
Trabalham os problemas que apareceram na primeira produção;
A atividade de produzir um texto escrito ou oral ?
Movimento metodológico:
COMPLEXO    =>  SIMPLES => COMPLEXO


1) Que dificuldades da expressão oral ou escrita abordar?

2) Como construir um módulo para trabalhar um problema particular?

3) Como capitalizar o que é adquirido nos módulos?


Produção Final

  • Indica-lhe os objetivos a serem atingidos e dá-lhe, portanto, um controle sobre seu próprio processo de aprendizagem (O que aprendi? O que resta a fazer?);
  • Serve de instrumento para regular e controlar seu próprio comportamento de produtor de textos, durante a revisão e a re-escrita.
  • Permite-lhe avaliar os progressos realizados no domínio trabalhado.

Roteiro para leitura de poema
 1) O texto tem um título sugestivo? Apenas reflete o tema proposto? Que outro título pode instigar mais o leitor?
2) O poeta consegue com seus versos mostrar como é realmente o lugar em que vive? É necessário acrescentar outros versos que retratem mais especificamente o lugar onde ele vive? Ou que revelem impressões, sentimentos e emoções do poeta?
3) No texto aparecem palavras e expressões repetidas? Essa repetição contribui para dar ritmo ao poema ou parece que foi utilizada apenas por que o autor não se lembrou de outra?
4) Existem palavras “sobrando”? Palavras que poderiam ser retiradas sem comprometer a ideia que o poeta queria transmitir? Será que se elas fossem retiradas os versos não se tornariam mais cadenciados?
5) O poema revela algum dos recursos trabalhados em sala (rima, comparação, divisão em estrofes...)
6) As rimas são escolhidas somente pelo som ou também pelo sentido?
7) O poeta consegue imprimir ritmo a seu texto?
8) O tamanho do verso está adequado ou compromete o ritmo do poema?
9) O poema consegue envolver o leitor, surpreender por sua maneira original de apresentar o assunto?
10) Em relação à ortografia, existe alguma palavra no texto que não está escrita de forma correta?



DOCUMENTOS OFICIAIS
SARESP
É uma avaliação externa em larga escala da Educação Básica, aplicada a cada ano desde 1996 pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo.
Um indicador educacional é uma expressão em geral numérica, mas que, em si, não altera a realidade que traduz. É uma chamada para que entremos na escola e valorizemos a importância do trabalho pedagógico, que não é um trabalho de aplicação de uma técnica, e sim de uma articulação de grupo, de entendimento de pessoas, de acerto e erro. 
                                                                         (WERLE,2012)
SARESP 2011










ENEM - Relatórios Pedagógicos

 


CADERNOS DE LÍNGUA PORTUGUESA
1ª SÉRIE - E.M. VOL 1   VOL 2   VOL 3   VOL 4
2º SÉRIE - E.M.VOL 1   VOL 2   VOL 3   VOL 4
3ª SÉRIE - E.M. VOL 1   VOL 2   VOL 3   VOL 4
Plano da Oficina Pedagógica 2011
COMO ELABORAR O PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA ESCOLA
CONFLITOS NA ESCOLA: MODOS DE TRANSFORMAR
REDEFOR 2011 - RELAÇÃO DE DEFESA DO TCC

Sugestão de leitura:
1. Desafios à educação: o trabalho com projetos - Autor: MariaElizabeth Bianconcini de Almeida
2. ENSINO E PESQUISA NA SALA DE AULA - Autor: Mariza Guerra de Andrade
4. Jovens e participação - Autor: Antonio CarlosGomes da Costa
5. Desafios à educação: o trabalho com projetos - Autor: Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida
6. Culturas jovens e culturaescolar - Autor: Emilio Tenti Fanfani
8. OS PROJETOS DE TRABALHO:UMA FORMA DE ORGANIZAROS CONHECIMENTOS ESCOLARES - Autores: Fernando Hernández e Montserrat Ventura
9. Sobrea idéia de Projeto - Autor: Nilson José Machado
12.  A Organização DosProjetos De Trabalho
13. O caminho para a transformação
14 Você já fezalguma pesquisa hoje? -  Autor: Lílio A. Paoliello Jr
15. UmDecálogo para Ensinar a Escrever - Autores: Auguste Pasquier & Joaquim Dolz
16. Quem sabe Física é mais feliz - Autor: João Duarte Saleme de Sá
18. Letramentoe diversidade textual - Autor: ROXANE ROJO
19. Árease projetos interdisciplinares  -Autor: MARCO ANTONIO CARVALHO SANTOS
20 DO PROFESSOR SUPOSTO PELOSPCNS AO PROFESSOR REAL DE LÍNGUAPORTUGUESA: SÃO OS PCNS PRATICÁVEIS? - Autor:  Jacqueline Peixoto Barbosa
21. DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS - As Ciências Humanas - Autor: Janice Theodoro
22 Orientações paraa elaboração do projeto escolar
23. O TRABALHO COM PROJETOS: ACONSTRUÇÃO COLETIVA DO CONHECIMENTO
24. Sobrea idéia de Projeto - Autor:  Nilson José Machado
25.Rever o quê Mudar por quê - Autor: Luiz Carlos de Menezes
26. Adolescência, educação e participação democrática - Autor: Antonio Carlos Gomes da Costa

Referência:
CD  - Ensino Médio em Rede - EMR -  Programa de formação continuada para professores do Ensino Médio - SEE/SP 2004


...............................................................................


MATRIZES DE LP (4ºEF - 6ºEF - 8ºEF-3ºEM)

Português: 9º ano – Ensino Fundamental  
Profº Warles
Descritor 01: Baixar                    Descritor 02: Baixar           
Descritor 03: Baixar                    Descritor 04: Baixar         
Descritor 05: Baixar                    Descritor 06: Baixar
Descritor 07: Baixar                    Descritor 08: Baixar           
Descritor 09: Baixar                    Descritor 10: Baixar         
Descritor 11: Baixar                    Descritor 12: Baixar
Descritor 13: Baixar                    Descritor 14: Baixar           
Descritor 15: Baixar                    Descritor 16: Baixar         
Descritor 17: Baixar                    Descritor 18: Baixar
Descritor 19: Baixar                    Descritor 20: Baixar           
Descritor 21: Baixar



SÍTIOS INTERESSANTES
CANAL DO EDUCADOR - plano de aula
CANAL DO EDUCADOR - Língua Portuguesa

..................................................................................................

Deixo também duas inspirações:

Mire veja: o mais importante e bonito do mundo é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas ‐ mas que elas vão sempre mudando. Afinam ou desafinam. Verdade maior. É o que a vida me ensinou. Isso me alegra de montão.” 
Guimarães Rosa




ANÁLISE DE FILMES
EXEMPLOS DE ANÁLISE DE FILMES


"Ensinar não é apenas transferir conhecimento, mas criar possibilidades para a sua produção ou a sua construção." (Paulo Freire) 


NOVAS PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA:LETRAMENTO NA CIBERCULTURA
MAGDA SOARES

Letramento em EAD: 

Magda Soares sugere que, para a análise das tecnologias tipográficas e digitais de leitura e escrita de textos e hipertextos, devemos considerar os elementos de diferenciação entre elas:

- o espaço de escrita
- e os mecanismos de produção, reprodução e difusão da escrita.

Para a autora, em certos aspectos essenciais, esta nova cultura do texto eletrônico traz de volta características da cultura do texto manuscrito. Como o texto manuscrito, e ao contrário do texto impresso, também o texto eletrônico não é estável: cada leitor pode acrescentar, ou retirar parte do texto.

Para Ramal (2002, p. 84): “Estamos chegando à forma de leitura e de escrita mais próxima do nosso próprio esquema mental: assim como pensamos em hipertexto, sem limites para a imaginação a cada novo sentido dado a uma palavra, também navegamos nas múltiplas vias que o novo texto nos abre, não mais em páginas, mas em dimensões superpostas que se interpenetram e que podemos compor e recompor a cada leitura”.
________________________________________________________




“A formação é uma viagem aberta, uma viagem que não pode estar antecipada, e uma viagem interior, uma viagem na qual alguém se deixa influenciar a si próprio, se deixa seduzir e solicitar por quem vai ao seu encontro... a experiência formativa e a experiência estética não são transitivas... não vão de alguém para alguém, mas acontecem a alguém com alguém...” 
Jorge Larrosa





Da voz da vida ouvi dizer que nada será como antes.  Que estamos numa espiral. 

Carrego em mim a essência de outras gerações, deixarei nos meus também a minha. Sou de uma geração apaixonada pela vida, pelas conquistas, pelas descobertas, pelas experiências.... mas as guerras -políticas, étnicas, sociais - acontecem,  e não nos damos conta de sua veracidade. 

Quintana diz que "o que mata um jardim não é o abandono, o que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente" ... estaremos assim? Indiferentes, refratários.  

Que estas futuras gerações saibam ter olhos de enxergar, ouvidos de escutar, mãos de acariciar, dedos de apontar caminhos, braços de apoiar...coração de amar, espero que nos tornemos pessoas melhores. 

Os  contextos são e serão outros (graças a Deus!!) e serão tantas as mudanças.... que as futuras gerações levem um pouco de nós, a nossa porção da alma. Que aceitem o conselho de  Brecht: "estranhem o que não for estranho, tomem por inexplicável o habitual, sintam-se perplexos ante o cotidiano." Cerrem fileira e marchem sobre nossos escombros.

...  ¤°.¸¸..´¯`»Katty Rasga


LinkedIn
POSFÁCIO
...  ¤°.¸¸..´¯`»...  ¤°.¸¸..´¯`»...  ¤°.¸¸..´¯`»...  ¤°.¸¸..´¯`»...  ¤°.¸¸..´¯`»...  ¤°.¸¸

Um comentário:

  1. Estou cada vez mais impressionada com seu blog.Visualmente perfeito.Consistência teórica.Conhecimento aprofundado das questões abordadas.Maravilhoso.Eu sou professora e formadora de professores.As informações e sugestões do seu blog são ótimas.Todas que eu for utilizar,claro com os devidos créditos ao seu trabalho de pesquisa,elaboração e sistematização.Parabéns,querida.

    ResponderExcluir

Grata pela sua participação.
[]s.
Katty Rasga